Nós ajudamos você a organizá-la de maneira prática, sem que falte nenhum item indispensável durante o passeio.

Pode até ser uma simples sacola sustentável, mas o fato é que é muito raro encontrar mamães sem sua bolsa a tiracolo — ou melhor, a bolsa do bebê! O acessório deve seguir o estilo pessoal de cada mulher, mas existe uma recomendação única: quanto mais organizada a bolsa, melhor. Recipientes com travas, garrafas térmicas e bolsinhas para itens menores facilitam essa organização. Vale também carregar uma sacolinha para lixo e outra para roupa suja.

Montar a bolsa, aliás, é uma tarefa que se aprende de forma gradativa. O comportamento e os hábitos do seu bebê orientarão você na quantidade dos itens básicos, como fraldas e alimentos. Existe, no entanto, uma média de três fraldas para um passeio pequeno, com duração de uma a três horas. É recomendável levar sempre duas a mais, para cada três horas fora de casa.

 

Outra dica é manter duas bolsas “semiprontas”, para possíveis imprevistos: uma grande e outra pequena. Não só o clima e o período do passeio interferem na escolha mas também a ocasião. Correr ao pediatra ou ao pronto-socorro, por exemplo, requer o uso da bolsa grande, com uma quantidade maior de fraldas.

 

Não se esqueça da câmera fotográfica, mesmo que seja para ir até a esquina tomar um solzinho — você sempre pode tirar fotos lindas do pequeno nos momentos mais inesperados! Fraldinha de boca e garrafinha de água também são básicas. Outros itens de sobrevivência merecem estar sempre dentro da bolsa do bebê. Para que você não se esqueça de nenhum, preparamos uma lista, que você pode colocar na porta da geladeira para checar sempre que for sair com o pequeno. Confira:

 

Na hora da troca:

– Fralda de pano GG ou trocador de bebê

– Fraldas

– Lenços umedecidos

– Pomadas para assaduras

– Álcool em gel, para limpar as mãos de quem for trocar o bebê

– Agasalho para bebê, em época de frio

– Uma troca de roupa (calça, body ou macacão e meia)

– Saco para roupa suja

 

Na hora de amamentar:

– Protetor de seio para amamentação, caso seja necessário

– Fórmula de leite materno, caso seja necessário

– Recipientes com trava para bolachas, biscoitos, frutas ou papinha

– Jogo de talheres para bebês

– Mamadeiras ou copos

– 3 fraldinhas de boca

– Lenços de papel

– Saquinho para lixo

– Garrafinha de água

 

Acessórios:

– Filtro solar

– Brinquedo favorito do bebê

– Manta leve de algodão

– Câmera fotográfica

– Bolsinhas ou porta-trecos

– Medicamentos

 

Dicas:

Recipientes: o ideal é adquirir recipientes com trava de segurança. O tamanho deve se adequar ao volume de alimentos permitidos na dieta do bebê. Há recipientes feitos para armazenar frutas, que são diferentes daqueles destinados às papinhas. A quantidade de recipientes deve seguir a variedade dos alimentos. Ou seja, um pote para cada.

Utensílios térmicos: sucos naturais precisam ser conservados. É raro, no Brasil, encontrar copos térmicos com trava de segurança, mas em lojas virtuais internacionais há uma variedade de utensílios próprios para armazenar líquidos na temperatura adequada.

Uma troca de roupa: para um passeio curto, no período máximo de três horas, recomenda-se levar calça, body, meia e macacão. Acrescentam-se uma troca de calça e body ou macacão a cada três horas.

Bolsinhas: elas estão disponíveis em diversos tamanhos e de tecidos diferentes. Servem para guardar kits de higiene para a troca de fralda ou medicamentos e acessórios recomendados pelo pediatra, como termômetro, antitérmico para febres ou remédios para gases e cólica. As bolsinhas também são ideais para armazenar o kit de alimentação, incluindo talheres, acessórios de mamadeira e chupetas.

 

FONTE: http://bebe.abril.com.br/

Foto: Google Imagens

Sem comentários

Envie uma resposta